Total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Celestial Ilusão

Me sinto um tanto
arrebentado
por dentro
escorraçado
despedaçado, não sei
é como se um lente negra cobrisse meus olhos
todo o tempo,
nesses tempos
e um peso de chumbo
pendulasse em meu coração
Então, paixão?
Desespero pra quê?
Esperar mais um dia amanhecer
esperar essa dor morrer
e fazer nascer uma nova aurora
de prata
lunar
o celestial arrebatamento

Serelepe até o momento
Caramba! Olha quem morreu!
Fui eu! Fui eu!
Outra vez, fui eu, mãe fui eu!
Um dia eu fui
e não voltei mais
só pra retornar
de vez em quando!
Sabe como é né?
esse lance de mulher e casamento
praia
sol
E um pouco de pinhão
subir a serra
cerração
sem ação
congelei
eu congelei
de novo mãe
de novo eu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário